#Baralhodepalavras – Eu funciono melhor sozinha

Mas torço pra que seja somente uma fase.

A gente vive em um mundo que o coletivo se faz importante todos os dias. E eu sei disso. Eu sei porque mais de uma vez eu tentei imaginar um mundo de uma pessoa só quando escutava a frase “fulano acha que não precisa de mais ninguém pra viver”. Acho que todo mundo sabe que a gente precisa de todo mundo, até aquela pessoa que nos enche o saco, fazendo assim nossa vida mais… digamos… interessante(?).

Só que o fato é que hoje eu não quero falar do coletivo e não quero que ninguém leia esse texto pensando que eu sou o fulano do parágrafo a cima. Eu quando de TPM, além de chorar, ficar braba e irritada com qualquer coisinha, filosofo muito sobre minha vida. Nessa semana eu estou em uma viagem com a minha família e ela está sendo totalmente oposta do que eu esperava. Eu não fiz expectativas, mas como eu já tinha vindo pro destino a anos atrás, eu sabia como seria o lugar (lindo e com calor), então fazia uma ideia de como seria. Só que não foi. Não foi porque a companhia me irritava. Não foi porque parecia que tudo estava atravessado desde que saímos de Porto Alegre.

Com todas essas coisas na cabeça, comecei a ver quem ficava perto de mim e porquê. Nesse caso aqui é: ninguém. Eu fico a maior parte do tempo isolada no meu mundo e quem convive comigo já sabe que isso é normal. E ninguém se importa mais. Quando eu tento quebrar esse meu casulo, sempre acontece alguma coisa que me incomoda. Vamos então parar com esse erro bobo e encarar que eu funciono melhor sozinha?!

Eu fui pra Europa sozinha e foi a melhor coisa que eu fiz em toda minha vida. Eu fui no cinema semana passada sozinha e me senti MUITO bem. Eu vou caminhar na ciclovia da minha cidade sozinha e isso me deixa muito feliz. E afinal, qual é o problema de se sentir feliz sozinha?

Hoje o mundo já é superficial o suficiente para as pessoas pensarem que ganhar curtidas preenche mais do que uma conversa com amigos. É superficial pelas pessoas não se sentirem mais a vontade com suas próprias vidas e acharem que precisam ficar provando para o mundo em redes sociais o quanto suas vidas são felizes. Isso me incomoda de um jeito… Eu sei que eu compartilhei bastante da minha viagem no blog e no canal, mas o intuito não era a exibição, mas sim o registro, foi algo muito importante pra trazer só em fotos. Tanto que eu me dei conta de que não compartilhei nem a metade das minhas fotos nas minhas redes sociais.

Voltemos ao ponto onde eu não me incomodo em ser e ficar sozinha. Deve ser um fase. Das boas viu?! Pois eu nunca me senti tão eu quanto agora. Não sei se por causa do intercâmbio, não sei se por causa da chegada dos 20 anos. Ou também, não sei se por causa de toda encheção de saco das pessoas em minha volta achando que eu sempre tenho que estar grudada em alguém.

Esperem e vejam bem. Eu não abomino companhia, só não acho justo ter que sempre ficar esperando de alguém a minha felicidade. Me poupem, não vivo num faz de conta onde eu precisa ficar esperando meu príncipe encantado pra viver um “felizes para sempre”. Nasci no século XXI.

Um beijo e obrigada de alguém bem confusa.

Sabrina de Lima.

Decoração: Pallets que viram móveis

Se tem algo pelo qual a muito tempo eu estou viciada e querendo muito ter na minha decoração são os pallets. A onda deles vem desde ano passado, mas virou uma febre mesmo no início desse ano. Desde então eu venho querendo reproduzir várias ideias porém, é tanta coisa que eu vejo no Pinterest que eu nunca sei o que fazer primeiro. Hoje, eu filtrei oito das várias ideias pra já ir organizando melhor e decidir de uma vez por todas por onde começar. Quem sabe, mês que vem teremos um vídeo no canal de DIY com pallets, não é mesmo?!

Estante para livros/DVD’s

pallet1

Olha que ideia simples. Não precisa cortar, adicionar ou modificar nada. A unica coisa que podemos fazer por opção é pintar da cor desejada e adicionar umas luzinhas ou alguns quadrinhos pra deixar divertido. Dá pra fazer com quantos pallets quiser.

Mesa de janta

pallet 2

Com quatro pallets podemos fazer uma mesa diferente, linda e grande. O bom de deixar ela de cor crua, é que dá pra brincar com as cadeiras, podendo colocar uma diferente da outra, com cores diferentes e modelos variados.

Prateleira para cozinha.

pallet 3

Aqui a gente teve o pallet um pouco modificado. Na parte de baixo foram feitos pequenos cortes para encaixar as taças. Um pouco mais a cima, uma ripa de madeira foi anexada para colocar mantimentos. Aí em cima dessa ripa ainda foram postos ganchinhos e assim, se tornou um ótimo lugar para colocar xícaras mas também uma boa ideia é colocar colheres. Por fim, com mais uma ripa de madeira, temos mais um espaço para copos ou mantimentos. Amei muito essa ideia!

Balanço para o jardim

pallet 4Queria eu ter árvores enormes aqui em casa pra poder reproduzir essa ideia. Imagina que delícia poder deitar em um fim de tarde num balanço desses. Com dois pallets, algumas almofadas e cordas de sustentação, temos um lugar incrível para descansar!

Cama ou sofá

pallet 5

Essa é uma dica pra quem quer ter uma decoração legal no quarto sem gastar muito. Ou pra quem tem um apartamento pequeno sem muito espaço pra ter uma cama e um sofá. Com 4 pallets e mais um colchão, temos uma cama ou um sofá. Basta adaptar do jeito que preferir. Sem contar que, assim como na foto, ainda dá pra ter um espaço para livros, revista e decoração!

Guarda-roupa

pallet 6

Ainda na ideia de não gastar muito para ter uma decoração legal, esse móvel é um pouco mais complicado, mas com a ajuda de amigos vale muito a pena, porque na verdade, não se tem muita coisa pra modificar na estrutura dos pallets. O mais complicado seria lixar e pintar esses mais de 10 pallets. Aí, depois é só colocar os cabos para os cabides e estruturar o guarda-roupas do jeito que preferir. Pra dar um charme maior, ainda da pra colocar uma cortina com tecido voal (que custa em média 7-10 reais o metro).

Mesa de apoio

pallet 7

Aqui a gente junta duas ideias em uma. Além da ideia da mesa, da pra juntar a ideia da prateleira da cozinha. Olha como fica linda essa ideia pra um ambiente mais descontraído, como um quiosque ou uma área de lazer da casa

Mesa de estudos

pallet 8

Essa sem dúvida alguma é a minha ideia preferida. É ela que eu mais sonho em reproduzir! Com um pallet mais um retângulo de madeira, a gente tem uma mesa incrível com alguns espaços pra guardar livros, canetas, até mesmo calçados. Pra complementar, um caixote de feira com uma almofada bem fofa vira um banco pra complementar! Quero muito reproduzir um desses pro meu quarto!

E aí? Gostaram das ideias? Se inspiraram? Eu quero todas!!! E também quero continuar trazendo mais desses posts por aqui!

Um beijo, Sabrina!

Viagem: A última semana na Inglaterra.

O post de hoje é meio triste e meio nostálgico. Não acredito que já terminou meu intercâmbio. Já estou escrevendo o post no Brasil, no sofá de casa, com as malas já desfeitas e com sono por causa da viagem. A sensação de estar de volta tem dois lados, aquele onde é uma delícia estar em casa, dormindo na própria cama e comendo a comidinha do Brasil e o outro é aquele em que a vida que eu vivi durante um mês inteirinho já me deixa saudades. Pra ajudar a matar um pouco dessa falta que Brighton já está me causando, vamos resumir minha ultima semana no lugar que se tornou um dos meus lugares preferidos do mundo!

Como eu já contei no ultimo post, no domingo do dia 24/07 eu fui novamente para Londres, dessa vez para ir até o bairro da Amy Winehouse, Camden Town. É um lugar muito legal da cidade e bem movimentado. Assim que eu desci da estação, já vi que haviam vários artistas de rua e muito turista. Como cheguei perto do meio dia, fui até o costa café(de novo) comer a torrada que eu amei e tomar um Fruit Cooler de blackberry e raspberry(que bebida maravilhosa!!!). Dessa vez eu tenho a foto!

Depois de barriguinha cheia fui até o Stable Market, onde além de ter várias lojinhas de roupa, acessórios e banquinhas de comida, é lá onde a gente pode ver a estátua em homenagem a cantora. Como eu fui no dia depois do aniversário de morte da Amy, a estátua tinha rosas e várias pulseirinhas. Não tirei muitas fotos do mercado em si, tinha muita gente circulando então acabei filando mais. Assim que o vlog sair, será anexado aqui no post.

Saindo de Camden Town, fui até o British museum e estava: cheio! A entrada é franca e o museu enorme. Não fiquei andando muito lá dentro pois não sou do tipo de pessoa que curte museus. Além do mais, eu já estava bem cansada.

Como saí de lá e ainda era dia, fui até a Piccadilly Circus, que é um lugar cheio de lojas e com alguns painéis luminosos. Quando eu cheguei, um evento tinha terminado, pena que eu não fui lá antes. Perto, caminhando mais um pouco, consegui passar pela China Town. Voltei cansadíssima e então entramos na segunda-feira, a ultima da viagem. O mais interessante que eu fiz foi comer no Starbucks. Tomei um Frappucino Chocolate Cream e comi uma torrada de queijo.

Na terça-feira eu fui correr na praia mais uma vez e comecei a já sentir falta de fazer isso quando voltasse para o Brasil. Na quarta eu comecei a aproveitar o meu aniversário de noite. Eu e mais uma amiga minha fomos em uma festa no Cocoloco. Tava bem cheio, eu passei mal, saímos cedo da festa! hahahah.

Esse lugar a noite tem todo meu amor (olha a lua lá atrás!)

No dia do meu aniversário e o penúltimo de aula eu não fiz nada. Ainda estava muito cansada da noite anterior e então fui dormir. Quando acordei, fui até um mercado e comprei: sorvete! Mesmo com dia frio, comi olhando uma série e me senti muito feliz!!!

O último dia de aula foi muito bom e também triste. Meu professor era muito legal e eu aprendi muita coisa com ele. O principal das minhas aulas que eu preciso contar pra vocês é que sim, a gente pode aprender inglês no nosso país de origem, mas não há comparação alguma entre aprender aqui e lá fora. Em um lugar onde a unica língua em comum é aquela que fomos aprender, nos obrigamos a falar ao máximo tudo gramaticalmente correto.

Depois da “formatura”, eu e a Kate saimos para comer e nos deparamos com uma feira de comida de rua em um dos parques que eu adorava ir lá sentar. Comemos uma batata frita com molhos e queijos e estava MA-RA-VI-LHO-SA! Pagamos £6 e valeu a pena. Depois ficamos na praia por um bom tempo e ai eu queimei um pouco meu rosto! hahahaha.

.jpg

A noite, fui mais uma vez em uma festa, na Pryzm. Muito mais legal que a da quarta-feira. O lugar era bem melhor, tinha vários ambientes diferentes com musicas diferentes. Tinha tempos que eu não ia em uma festa tão boa! Dancei desde a hora que eu cheguei até a hora de ir embora!

Amazing night with my girls🔥

A post shared by Özge Şenkul (@ozgeaaaaa) on

No sábado, meu último dia na Inglaterra, fui pela ultima vez para Londres! Fui visitar o cenário de um dos meus filmes preferidos! Notting Hill é muito legal e no sábado acontece uma feira na rua, o portobello market. É gigantesca e vende diversas coisas, como comidas, frutas, souvenirs, objetos de decoração… O bairro é lindo demais e dá uma vontade enorme de ficar por lá. Também foi lá que encontrei os souvenirs em um preço mais barato. Sete chaveiros eu paguei £5 e 7 ímãs de geladeira £5 também. Por £5 eu comprei também 3 canecas. Portanto, o melhor lugar pra comprar souvenirs é em Londres, preferencialmente em Notting Hill. Dei mais umas voltas pela cidade e então voltei pra Brighton pra comer a minha ultima refeição na escola.

20160730_164300.jpg

Fechei as malas e dormi por umas 4 horas pois precisava sair as 3:45 da cidade pra chegar as 7:30 no aeroporto. Tive que levar três malas mais minha mochila em transporte público e sozinha. Então, não façam o que eu fiz. Bastante coisa que eu levei na viagem eu não usei. Pesquisem muito antes de viajar pra saber o essencial pra levar pra viagem, se arrependimento matasse eu não estaria aqui fazendo esse post agora. A dor que eu estou sentindo nos braços e nos ombros eu poderia ter evitado se não tivesse levado tanta coisa, mas faz parte!

O percurso da volta foi o mesmo da ida. De Londres para Paris, onde comprei macarrons! (amei e paguei a caixinha com 6 € 17,10). Depois de Paris fui pra Brasília e tive uma surpresa quando cheguei lá.

Merci Paris ❤

A post shared by Sabrina Yasmin (@sabrinayaasmin__) on

Além do vôo cansativo, com uma comida BEM diferente da ida (dessa vez a comida estava gelada e a opção de refeição ruim, devido a greve dos funcionários da Airfrance) tive que pegar minhas malas, sendo que quando fiz o check in em Londres, a funcionária me disse que só precisaria retirá-las no meu destino final, o que teria que fazer em Brasília novamente era somente o check in. Mas fomos, eu e mais de 150 pessoas retirar as malas, pra subir no embarque, fazer check in, despachar as malas novamente e embarcar. Os que conseguiram as malas rápidos, conseguiram fazer tudo isso em 50 minutos. Porém eu tive a “sorte” de ter uma das minhas malas extraviadas pela companhia. Esperei mais de 30 minutos e só uma das minhas malas apareceu. Até fazer um protocolo de perda, perdi minha conexão junto com mais 20 pessoas que também iam até Porto Alegre. Assim, o próximo vôo disponível seria só no dia seguinte as 6h50, com chegada em POA as 9h15. Por sorte, ter ficado em Brasília fez com que minha mala magicamente aparecesse. Certamente ela foi posta em uma esteira errada… Fomos para um hotel pago pela companhia e pude descansar. Só que mesmo assim eu estava triste, a saudade da minha família estava prestes a ser saciada! Quero acreditar que todo o empecilhos tenha me tirado de outra coisa pior!

O que importa é que cheguei bem e segura no outro dia no meu estado. Comi meu pão de queijo quando cheguei e abracei toda minha família. A viagem foi ótima e já sinto muita saudade do lugar que chamei de casa por um mês. Entretanto, voltar pra casa é sempre bom. Assim como Deus me levou até essa aventura nesse ano, torço pra que ele me leve para lá algum dia novamente e pra mais muitas outras. Obrigada Deus, obrigada minha mãe e todos os esforços pra me dar essa viagem e obrigada Inglaterra pelos momentos incríveis. E claro, obrigada a você que compartilhou dessa viagem comigo.

Espero (ansiosamente) pra que uma nova viagem como essa chegue.

Beijos, Sabrina!

 

Viagem: A terceira semana na Inglaterra

Pois muito bem. Mais uma semana fechada (?). Não temos lá grandes novidades mas há sempre algo novo a ser contado.

Começamos pelo sábado quente que fez na semana passada, dia 16/07. Fui dar uma passeada pela cidade, comecei a ir atrás de presentes e fui até a praia. Que estava cheia de um jeito que eu nunca tinha visto antes! Brighton realmente é muito agitada no verão.

Esses vários pontinhos são pessoas no sábado dia 16/07 na praia!

Esses vários pontinhos são pessoas no sábado dia 16/07 na praia!

Já no domingo, saí mais uma vez passear na cidade e: comprar mais. Eu fiquei muito surpresa quando eu cheguei aqui e vi os preços. Por mais que pra nós a libra seja algo caro, tem muita coisa que compensa comprar aqui. Maquiagem, roupa, alguns calçados… Claro que vão ter as lojas caras, mas as lojas de departamento e as farmácias (a Boots é um exemplo, e foi a única que eu vi aqui na cidade) tem uns preços muito acessíveis. Vamos colocar um exemplo aqui. Amo o dry shampoo da “Lee Stafford” e no Brasil, o spray de 150ml eu pago em torno de R$25-30 quando comprado online e na promoção, em loja física é um pouco mais caro (deve ser em torno de $35 pra mais). Quando eu cheguei aqui e fui na Boots atrás do dry shampoo da marca, um spray de 200ml estava custando exatamente £3,32, o que se convertamos para reais, dá um pouco mais do que R$15!!! Por tanto, não venham pra cá com o mesmo pensamento que eu vim, achando que não ia conseguir fazer compras! A unica coisa que pode pesar é a comida, que é cara como em todo lugar no mundo.

Nessa semana eu não me senti muito bem. Eu ando com alguns problemas pra pegar no sono. Não sei se é por causa do fuso que, agora que eu já me adaptei 100% aqui, esta decidindo brincar comigo. Mas o fato é que quase todos os dias acordava com uma leve dor de cabeça e isso fez com que mais uma vez eu não fizesse nada de mais na segunda-feira.

28° de puro sol e calor! hahaha

28° de puro sol e calor! hahaha

Terça-feira já foi um pouco muito melhor. Em quanto no sul do Brasil as temperaturas estavam lá no chão, as daqui de Brighton estavam lá em cima perto do sol! O termômetro bateu nos 28°, o que é um recorde para o país. A praia ficou ainda mais cheia do que sábado e pude escutar um grupo de brasileiros perto da onde estava sentada na praia. Só que antes da praia, fomos almoçar no Costa café, mais uma rede de restaurante que existe a cada esquina da Inglaterra.

Eu ~linda~ e feliz após devorar a torrada!

Eu ~linda~ e feliz após devorar a torrada!

Comi uma torrada de queijo e tomate com um pão de ervas (que infelizmente a jumenta que lhes escreve excluiu acidentalmente a foto…)  e ainda tomei uma bebida gelada que eu não lembro o nome, mas era de menta com chocolate. Custou £7 e mais alguns pences e tava uma delícia. A Kate bebeu um smooth de manga e pêssego(eu acho) que também é uma delícia. Nesse mesmo dia a gente voltou na praia depois da janta. O pier fica ainda mais bonito a noite! Tirei umas fotos e filmei uns takes lá pra um vídeo do canal… #surpresa.

Na quarta, fui atrás de uns doces pra levar pra casa e ainda fui correr na praia no final do dia, uma delicia, obvio. E de resto, nada muito especial. Agora estou entrando na fase de aproveitar pra fazer tudo o que eu ainda quero e comprar os presentes que faltam.

Hoje já é sábado e minha família já está em grande alegria com o fim da minha viagem. Estou com muita saudades deles também, mas eu também não quero que tudo isso acabe. Minha ultima semana provavelmente será a mais especial pelo fator: meu aniversário! Também porque vou ir novamente para Londres.

Fiquem ligados no meu canal e nas minhas redes sociais (então todas aqui embaixo, só rolar o cursor até o final) que por lá sempre tenho várias novidades.

Um beijo, Sabrina!

Viagem: A segunda semana na Inglaterra!

Já fechamos mais uma semana de viagem. Eu já falei isso em um dos vlogs mas eu preciso repetir que está indo tudo muito rápido. A eternidade que levou pra a viagem acontecer e o voo que o tempo está dando aqui não se encaixam! hahaha. Acelera meu coração toda vez que eu penso em tudo o que eu já vi e quando eu me do conta que eu estou dentro de um sonho sem estar dormindo! hahahah. Que papo de louca né? Então vamos para o que interessa.

Meu primeiro real final de semana por aqui começou em Londres. Saí de Brighton as 10h e cheguei aqui novamente as 20h. Londres é ainda mais linda do que eu pensava! Nunca foi um dos meus grandes sonhos conhecer a Inglaterra, mas depois de ter vindo pra cá, ela tomou um espaço gigantesco no meu coração!

Apesar de termos nos perdido um pouco no Underground, deu tudo certo e conhecemos os locais principais de da capital. Começamos pela Tower Bridge e meu coração pulou de alegria quando cheguei lá! Depois, fomos visitar o parlamento (só pelo lado de fora, claro) junto do sino mais famoso do mundo, o Big Bang. Na mesma rua, pudemos ver a London Eye e caminhando mais alguns metro, passamos pela House Guards e então, caminhamos mais um pouco, passamos pelo Hyde Park e demos um pulinho pra ver a rainha. Falando nela, percebam que na foto do Palácio de Buckingham a bandeira está hasteada e, segundo minha amiga, significa que a rainha está em casa. Voltamos cansadas? Com toda certeza. Foi tudo muito divertido e engraçado, porém, por ter ido sem roteiro, faltou alguns pontos pra eu visitar ainda.

 

 

Meu domingo e minha segunda não tiveram lá muita coisa especial. Passei o resto do final de semana na escola fazendo temas de casa e estudando. Na segunda deu uma saudade maior de casa. Senti falta de ficar com a roupa cheia de pelos dos meus cachorros, senti falta das brincadeiras com minha família e falta das conversas com a mamãe! Passemos por cima da saudade e vamos para o resto da semana. Há uma rede de um restaurante/café chamada Pret a Manger. É um lugar super legal, de lanchinhos e comidinhas bem gostosas e vale a pena ir almoçar ou fazer um lanche lá! #ficaadica

Quarta-feira foi a vez de conhecer mais lugares legais daqui. Fomos eu e Kate primeiro na praia e depois fomos em uma confeitaria e foi uma delícia. Eu comi um cupcake red velvet e a Kate um de cookies/oreo. Ambos custaram £2,25 e valeu a pena o preço. A “Angel Food Bakery” fica em uma das ruelas (não sei se já falei aqui) e é um lugar pequeninho mas muito fofo, assim que sair o vlog com a filmagem de lá eu adiciono aqui. O endereço de lá é 20 Meeting House Ln, Brighton BN1 1HB. Eu com certeza vou voltar lá pra comer um brownie que eu vi lá! No mesmo dia decidimos sair de noite. Fomos em dois lugar diferentes. Primeiro um pub chamado Molly Malones e fica na 7 West St, Brighton BN1 2RA, também teremos imagens no vlog! Depois, entramos em um restaurante italiano que, segundo uma amiga minha italiana, é onde tem a melhor pizza daqui. O NuPosto é um bar e restaurante e fica na mesma rua do Molly Malones, é só caminhas mais uns 3 minutos em direção a praia, mas mesmo assim, segue o endereço: 14 West St, Brighton BN1 2RE.

.jpg

Falando em comida italiana, fui almoçar em um restaurante na quinta-feira muito delicioso e aparentemente de uma família da Itália. O nome do lugar é Donatello e eu comi uma tagliatelle e estava uma DE-LÍ-CIA! Paguei £7,45 se não me engano. Não é caro, é o preço médio da refeição daqui. Dando mais uma dica, uma loja bem legal pra se fazer compras é a Primark. Lá tem tem roupas, acessórios, maquiagem tudo a preço MUITO acessível. Vale muito a pena conferir.

20160714_124215.jpg

Deu até fome!

Pra fechar a metade dessa viagem (mas já???), pra compensar todas as besteiras que eu to comendo por aqui, fui dar uma corrida na praia e foi maravilhoso. Já digo que irei repetir a dose!

Eu espero que vocês tenham gostado do post e das dicas por aqui. No decorrer das outras duas semana eu vou ir em mais lugares diferentes e eu vou trazendo aqui e nos vídeos as dicas, fechou???

Fiquem ligados lá no canal do Youtube do blog que essa semana sai mais vlogs!

Beijos, Sabrina!