#Baralhodepalavras: Sobre auto-reflexão:

 

Ouvi muito que eu era “fora da casinha.”. Essas palavras me incomodaram durante alguns anos. Ontem, depois de uma auto-reflexão, me observando de fora da caixinha, percebi que me disseram, o tempo todo, que eu era diferente. E hoje, depois de tanto tempo, penso: SERÁ?

Hoje, o padrão é ser diferente. E o diferente, talvez, já tenha se tornado igual (sim, um tanto quanto confuso, eu sei). Então, não deveríamos querer ser considerados iguais ou diferentes. Somos apenas mais algumas pessoas com pensamentos parecidos ou até iguais ao de milhares de pessoas mundo afora.

E NÃO, não existe nada de errado em estar dentro de um padrão. Desde que se faça uma auto-reflexão constante, descobrindo que, a qualquer momento, você pode quebrar seus próprios padrões. Sem medo! Independente de quem você queira ser, as críticas virão, mas com certeza, os elogios também. O importante é lembrar que não há nada de errado em ser quem quiser ser. E se disserem que você não é a mesma pessoa, responda: AINDA BEM! Afinal, não somos UMA borboleta; somos uma pluralidade delas, e essas estão em constante metamorfose, prontas para finalizarem sua linda transformação. Sabe o que falta? Nos libertarmos do nosso próprio casulo. E voar.

*Agradecimento especial à minha amiga, Sabrina, que ama borboletas.

Louise Almeida

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: