Baralho de palavras – To querendo aprender a amar.

Primeiro texto do #Baralhodepalavras , confesso estar loucamente nervosa, fiz ele num momento que me questionei muito sobre algumas situações que andaram acontecendo comigo, então, na minha humilde opinião, achei meio insensível, sei lá! ahahah não, não farei uma introdução antes de todos os textos, é que esse foi o primeiro né…

Não sei o que é esse tal de amor que vocês tanto falam. Não que eu não sinta amor por mim e pela minha família, não é isso. É que ultimamente eu ando escutando tanto a palavra amor e o verbo amar, que acho que não sei o que é. Talvez, esse amor pelo sexo oposto nunca senti de verdade. Já senti sim um arrepio na barriga quando vi alguém de uma aparência excepcional e também um nervoso quando algum menino de quem eu gostava simplesmente passava por mim. Mas essas coisas de ver se o sobrenome da pessoa combina com meu nome, se os nossos nomes ficam bonitos falados juntos em voz alta e como seriam meus filhos com alguém, nunca tive o desejo de imaginar. Deparando-me a isso, me senti meio fria, desalmada. Só que percebi – depois de horas convencendo a mim mesma – que o problema é comigo e meus pensamentos absurdos. Sim, imagino de mais, tem horas que eu acho que ela até é maior do que a de uma criança. Com esse mundo imaginário, não consegui lembrar o que era real e o que imaginava então me perdi. Esse foi o tempo em que deixei de viver muita coisa por estar trancada em algo inexistente. Se me arrependo de não ter tido momentos mais concretos? Talvez, hoje em dia, tem horas que a gente percebe que vale mais a pena confiar em uma folha, tecnicamente sem vida, do que num ser humano. Já me peguei mais de três vezes conversando com o meu gato de estimação e pedindo conselhos pra ele, obviamente, não obtive resposta. Ta aí mais um ponto que possa ter interferido nas minhas vivências mais concretas. A confiança nas pessoas. Aos poucos estou a mudar esse meu ponto de vista e tento mais a coragem de encarar a realidade, senti que já chega de ser aquela criança assustada que tinha medo de falar com qualquer estranho. Na verdade, to querendo aprender a amar.

Sabrina de Lima.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: